20 de ago de 2011




Haja harmonia entre o crochê e a poesia!

A agulha fazendo tramas com a linha:

Vai e vem, solta, segura e se alinha.

A palavra tecendo enredo na mente:

Afirma, duvida, reafirma, desmente.


Ambos lidam com a habilidade:

Dos riscos, dos pontos, das tramas.

Ambos tecem emaranhados:

De  fuxicos, de segredos e dramas.

Deleite pros olhos e ouvidos maravilhados.


Há um excitante paralelo entre:

Tecer pontos com linha e
Tecer textos com palavras.
Um ponto ou palavra fora do lugar,

A magia se perde e naufraga na trama.


A poesia e o crochê são artes,

Das mais sutis e delicadas,

Cheias de pontos e pespontos.

Ninguém sabe onde uma começa,

E tampouco, onde a outra acaba.




Fonte: Alma carioca - Arte e Cultura

Um comentário:

Marli disse...

Olá querida Paty!
Muito linda sua poesia.
Gostei!
Abraços e boa semana.
marli